Empório Vila Germânica recebeu 1.557 ônibus em 2015

Se, para muitos setores, 2015 foi um ano de queda ou estagnação, no Empório Vila Germânica os índices são pra lá de positivos. O complexo de 25 lojas localizado no Parque Vila Germânica, em Blumenau (SC), registrou aumento no número de turistas e na movimentação dos pontos comerciais. Só no levantamento de ônibus, foram 1.557 veículos que visitaram a estrutura, 2,7% a mais do que em 2014.

Vanessa Zanetti, executiva do Empório, destaca que o número positivo é comemorado pelos lojistas. “Num ano em que o tempo chuvoso e a economia instável fez com que muita gente reduzisse os gastos com os passeios, termos crescido é, sem dúvidas, uma conquista”, comenta.

Outro ponto importante, de acordo com ela, é o crescimento na movimentação de carros de passeio. “Não fazemos o levantamento deste tipo de veículo, mas é só dar uma passada em frente à Vila e reparar nas placas dos carros e na movimentação nas lojas e restaurantes que é possível perceber que o turista está chegando também sem as tradicionais excursões”, acrescenta.

Tradicionalmente, o mês de julho apresenta um número considerável de ônibus por conta das férias escolares e também dos visitantes latino americanos – Chile e Argentina lideram a lista de países de onde vêm os turistas. Mas este ano o número foi histórico: foram 265 ônibus, enquanto em 2014 o número foi de 146.

Os trabalhos do Empório Vila Germânica este ano serão na expectativa de manter os números, mas é possível que eles cresçam. “Vemos os dois lados da recessão vivida pelo país: enquanto alguns podem deixar de viajar a passeio, outros podem optar por destinos nacionais e acabar se encantando pelo Vale Europeu”, finaliza.

Lojistas sentem aumento nas vendas
Embora não sejam catalogados como os ônibus, os carros que chegam à Vila Germânica também refletem nos números dos lojistas. E, segundo eles, o crescimento neste tipo de movimentação é ainda maior.

Clélia Inês Salva, da Butike do Turista, afirma que o faturamento em 2015 cresceu cerca de 20%, especialmente pelos visitantes que chegam de carro. “Além de gastarem mais, essas pessoas ficam mais tempo conosco. Enquanto nos ônibus há um roteiro para ser seguido e geralmente um horário mais rígido, o cliente não tem tanto tempo para escolher quanto quem vem sozinho”, comenta.

Também foi de cerca de 20% o aumento no faturamento do Empório São Jorge, que comercializa produtos artesanais e regionais. Eduardo Evers diz que esse percentual é justificado pela melhora no mix que ocorreu no ano passado e também pelo aumento no número de turistas que chegam de carro. “Esse cliente tem mais facilidade na hora de levar as suas compras – já que não depende das acomodações de avião e ônibus – e já representa cerca de 30% do faturamento da loja”, afirma.

Feriado de portas abertas no Empório Vila Germânica

Se segunda-feira geralmente é dia de acelerar, na próxima semana essa data será sinônimo de descanso prolongado. O feriado de Finados está fazendo muita gente pensar na melhor maneira de curtir a última folga do ano. Pra quem fica ou visita Blumenau, o Empório Vila Germânica é uma opção certa: estará de portas abertas para atender ao público.

Os pontos de alimentação operam das 11h às 23h. Já as lojas abrem das 10h às 18h com cervejas, souvenires, itens de delikatessen, linha de aromaterapia, cristais e diversos outros produtos à venda. São 25 lojas e pontos comerciais no complexo.

O Empório Vila Germânica fica junto ao Parque Vila Germânica, que sedia eventos como Oktoberfest, o Festival Brasileiro da Cerveja e o Magia de Natal. Fica na região central de Blumenau.

Empório Vila Germânica - 151030 - Feriado (Crédito Daniel Zimmermann)

Artigo: A Oktoberfest e a chuva

Por Valmir Zanetti
Presidente do Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau
Diretor executivo do Empório Vila Germânica

 

Vivemos um período difícil, não há nenhum questionamento acerca disso. Mas também vivemos a época do ano em que a nossa vocação turística mostra a sua potência e oportunidade que traz de recursos e divulgação para a nossa cidade. Equalizar esses momentos não é simples, mas necessário.

Enquanto, especialmente pelas redes sociais e sem conhecer a realidade do evento, muita gente aproveitou para criticar a decisão da manutenção da Oktoberfest, na noite em que o rio atingiu o seu pico – de quinta para sexta-feira – 11 mil pessoas estiveram no Parque Vila Germânica.

Se a festa tivesse sido cancelada, como sugeriram várias pessoas, certamente quem se desloca nesta sexta-feira para Blumenau para o último fim de semana do evento não viria mais. Com o rio já baixando, perderíamos a oportunidade de trazer renda para famílias atingidas.

É óbvio que as pessoas que tiveram as suas casas atingidas foram liberadas e não trabalharam. O que é motivo de polêmica para quem não conhece as engrenagens do evento, para nós é simples: não só estamos solidários com esses profissionais e ajudando no que pudermos, mas também entendemos e não exigimos a presença deles nestes momentos.

Se engana quem pensa que é apenas a Vila Germânica que se beneficia com essa decisão. Com os turistas na cidade, os pontos de vendas de souvenires, restaurantes e outras estabelecimentos que mantiveram as suas operações também ganham. E é assim que funciona o ciclo virtuoso do turismo: os visitantes visitam os pontos mais conhecidos da cidade, que empregam cidadãos de todos os bairros e disseminam a verba que eles trazem. Além dos impostos gerados, que são utilizados para manutenção da cidade e para reorganização do município depois de uma situação como esta.

O Convention Bureau parabeniza a decisão corajosa e necessária da Secretaria de Turismo e do Parque Vila Germânica, porque acredita que nesta história não existem dois lados. Existe um só: o cancelamento da Oktoberfest seria apenas perda. De credibilidade, de recursos e de mais um motivo para usarmos a nossa força para restabelecermos a normalidade.

Quatro destaques do primeiro fim de semana de Oktoberfest

O primeiro fim de semana da Oktoberfest caiu logo na data mais esperada pelos comerciantes e visitantes: o feriadão. E não decepcionou. Ao todo, mais de 120 mil pessoas passaram pelo Parque Vila Germânica nos seis primeiros dias. A expectativa é que mais de 500 mil passem pelo evento até o encerramento, no dia 25.

O saldo, segundo o diretor executivo do Empório Vila Germânica e da Bier Vila, Valmir Zanetti, é positivo. “O público não se espantou pelas previsões de chuva, o movimento foi constante e muito bom, como esperamos em todos os fins de semana – especialmente, claro, no feriadão”, diz. Ele também é presidente do Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau.

Confira abaixo os quatro destaques dos primeiros dias de evento de acordo com o executivo.

A força do dia
Há dois anos, os lojistas do Empório Vila Germânica iniciaram um movimento para abrir os pontos de alimentação e de compras também durante o dia. Deu certo. E o fluxo de turistas a partir das 10h é o primeiro dos destaques de acordo com Valmir. “Esse é o sinal de que o turista vem para ficar. A noite, os ônibus chegam, as pessoas aproveitam e retornam para as suas cidades. Mas quando geramos atrativos para o dia, elas se hospedam na cidade, fica mais tempo por aqui”, comenta. O turismo regional também é intensificado, já que outras cidades próximas também recebem os visitantes.

Graças a esse movimento, o ticket médio também aumentou. Valmir explica que, como os visitantes chegam para o almoço, acabam consumindo mais do que um lanche e permanecendo por mais tempo no Parque Vila Germânica. Nas lojas, isso também se reflete nas compras. “Ao invés de levar só um tirante e um chope, os visitantes olham com mais calma, escolhem presentes”.

Menos cachorro-quente, mais pratos típicos
Enquanto pratos como o cachorro-quente dominavam o ranking de mais vendidos há alguns anos, em 2015 os mais elaborados e inspirados na gastronomia alemã ganharam força. “Itens como o currywurst e o risoto de linguiça Blumenau estão no topo da procura este ano. Isso reforça que o consumidor está se qualificando e buscando pela experiência também através da culinária”, comenta Valmir.

Novos visitantes
Ainda não há estatísticas fechadas, mas Valmir está surpreso com o número de visitantes que dizem estar pela primeira vez no evento. As justificativas para mais turistas estarem conhecendo a festa vão desde os trabalhos de divulgação realizados por entidades como a Secretaria de Turismo, o Blumenau e Vale Europeu Convention & Visitors Bureau e os próprios hotéis, até a alta do dólar que fez muita gente mudar os planos de viajar ao exterior.

A procura por cervejas artesanais
Os números preliminares mostram que, na Bier Vila, os chopes pilsen perderam força em relação a outros estilos. “Percebemos que o consumidor já sabe quais sabores prefere e quer provar coisas novas. Entende mais do que está pedindo. O que só mostra a força do movimento das cervejarias artesanais, que estão popularizando o universo da cerveja além da tradicional pilsen”, finaliza.

Empório-Vila-Germânica-151013-Primeiro-fim-de-semana-de-Oktoberfest-Crédito-Daniel-Zimmermann

Artigo: Blumenau gourmet

Por Valmir Zanetti
Diretor do Empório Vila Germânica

 

Os produtos gourmet estão em alta. A programação de TV e o crescente número de programas de culinária são uma prova disso. O que se percebe na rotina dos centros de compras é que a moda de cozinhar em casa veio para ficar. E, embora este hábito pareça dizer respeito apenas às pessoas dentro das suas casas, há um movimento comercial e econômico muito grande que envolve panelas, temperos e sabores.

Sentimos isso na nossa rotina no Empório Vila Germânica. Enquanto os blumenauenses geralmente vinham até aqui para comprar poucos itens específicos – cristais, por exemplo – e apenas aproveitavam os nossos pontos gastronômicos, hoje o público conhece, visita e compra nas lojas especializadas em delicatessen e itens gourmet.

Além de proporcionar a experiência de estar em um ponto turístico, o Empório Vila Germânica ampliou o mix de lojas para atender a esses clientes. Quem gosta de cozinhar encontra, por exemplo, uma loja especializada em cortes de carne de pato, outra delicatessen com os melhores produtos locais, temperos de uma das mais celebradas marcas da nossa região e, ainda, vinhos e cervejas.

E o comportamento do turista não é diferente. Ao invés de levar apenas um copo, um prato ou um chapéu, quem visita Blumenau hoje quer levar para casa também os nossos sabores. Enquanto aqui ele consome itens perecíveis – como a cuca ou a torta alemã – acaba levando na bolsa nossas mostardas, temperos especiais e cervejas.

As bebidas, aliás, ganham destaque neste contexto. Embora as nossas cervejas sejam distribuídas em todo o país, há muitos turistas que ainda assim levam para casa as marcas locais quando nos visitam.

A chamada “gourmetização” pode parecer estar apenas na programação da TV ou nas brincadeiras nas redes sociais, mas está aqui, num dos nossos mais movimentados pontos turísticos e de lazer. Agora nos cabe reforçar a nossa identidade gastronômica, nos consolidarmos como Capital Nacional da Cerveja e aí, sim, entendermos que o sabor da gastronomia pode atingir em cheio a nossa economia.

Valmir Zanetti, diretor do Empório Vila Germânica | Imagem: Daniel

Valmir Zanetti, diretor do Empório Vila Germânica | Imagem: Daniel

Número de ônibus no Empório Vila Germânica cresce 27% na primeira quinzena de dezembro

Na primeira quinzena de dezembro, o Empório Vila Germânica registrou a visita de 188 ônibus de turismo. O número é 27% maior do que o mesmo período de 2013. O destaque fica por conta da visita dos chilenos (que vieram em 105 ônibus) e dos turistas de estados do Sudeste. Este índice é 84,3% maior do que o registrado em todo o mês de novembro, mês que já tinha representado crescimento.

No 11º mês do ano, foram 102 ônibus – 8,5% a mais do que no mesmo período de 2013. No mês passado, destacam-se os estados de São Paulo e Rio de Janeiro que, juntos, responderam por 50 ônibus de visitantes.

Valmir aponta que, para que esse número cresça ainda mais, três pontos são fundamentais: o fortalecimento dos pontos turísticos da região, a criação de novos atrativos e mais divulgação. “Recebemos muitas pessoas que estão na região para os parques aquáticos, por exemplo. Precisamos que a aliança tanto entre as empresas quanto entre as iniciativas pública e privada seja fortalecida”, comenta.

O Empório Vila Germânica tem 25 estabelecimentos entre lojas, pontos gastronômicos e escritórios. Funciona todos os dias, o ano todo.

Japão e Tailândia também nos visitam
Visitantes de dois países distantes e sem histórico de visitas a Blumenau chamam a atenção nos registros do Empório Vila Germânica. Em novembro, um ônibus de japoneses visitou o complexo. Já em dezembro, turistas vieram da Tailândia. De acordo com o diretor do Empório Vila Germânica, essas pessoas chegarão ao complexo por indicação de guias e hoteis.

Valmir reforça a importância da preparação do trade para atender a esse tipo de turista – seja com atendentes que têm uma segunda língua fluente ou mesmo com a vontade de fazer acontecer. “Mesmo que a única forma de comunicação com essas pessoas seja gestual, quando se leva a situação com seriedade e mostra para o turista que queremos atende-lo bem, ele se encanta”, acrescenta.

Os visitantes brasileiros vêm de vários locais. Dos mais distantes (como Manaus, na Amazônia) até os mais próximos (como Curitiba, no Paraná). Os estados mais representativos no número de ônibus, no entanto, são Rio de Janeiro e São Paulo.

Imagem: Daniel Zimmermann/Divulgação

Imagem: Daniel Zimmermann/Divulgação

Artigo: A evolução no nosso turismo

Por Valmir Zanetti
Diretor executivo do Empório Vila Germânica

Blumenau está mudando seu olhar sobre o turismo. A indústria que não tem chaminé deu sinais de revitalização que merecem ser comemorados. Além do crescimento orgânico no número de visitantes em eventos como a Osterdorf, a Vila de Natal, o Festival Brasileiro da Cerveja e o Festival de Botecos, tivemos o aumento no número de visitantes que chegam de fora para aproveitar os nossos atrativos.

O mesmo aconteceu com as lojas e pontos gastronômicos do Empório Vila Germânica: desde que o complexo foi construído, há seis anos, não víamos uma movimentação tão grande de ônibus e carros de passeio de outras cidades. Ao contrário dos cinco anos anteriores, em 2014 não tivemos meses ruins. Nem mesmo abril e setembro, que tradicionalmente eram de quedas acentuadas no número de visitantes, tiveram uma baixa representativa.

Já temos o mais difícil: o turista deseja nos conhecer. No passado, mesmo quando não havia um só local para comprar água aos fins de semana na Rua XV de Novembro ou lojas para venda de souvenires no Parque Vila Germânica, já recebíamos visitantes. Agora que o cenário mudou precisamos aproveitar.

Acontecimentos como a Feirinha da Servidão Wollstein e o Parklet Day são incríveis para a nossa região e os nossos moradores, mas também atraem o turista local que vê em Blumenau a maior cidade da sua região. São iniciativas que devem ser valorizadas e continuadas.

Temos vários desafios pela frente. Do aumento na captação de eventos para serem realizados na nossa região até a revitalização e atualização de roteiros como o das cervejarias artesanais, arquitetônico, dos museus e das igrejas. Precisamos colocar em prática o nosso tão sonhado centro de convenções, traçar estratégias inteligentes de atração de turistas e fazer com que eles sejam melhor atendidos na nossa região. Mas também precisamos valorizar os importantes passos que estão sendo dados.

Torço para que 2014 tenha sido o despertar de uma realidade que a nossa baixa autoestima não nos deixava admitir: somos atrativos para o turista, sim. Agora nos cabe aproveitar essas oportunidades, valorizar o que está sendo feito e darmos um passo de cada vez no caminho da retomada da força turística da nossa região.

Imagem: Daniel Zimmermann

Imagem: Daniel Zimmermann