Número de ônibus no Empório Vila Germânica cresce 27% na primeira quinzena de dezembro

Na primeira quinzena de dezembro, o Empório Vila Germânica registrou a visita de 188 ônibus de turismo. O número é 27% maior do que o mesmo período de 2013. O destaque fica por conta da visita dos chilenos (que vieram em 105 ônibus) e dos turistas de estados do Sudeste. Este índice é 84,3% maior do que o registrado em todo o mês de novembro, mês que já tinha representado crescimento.

No 11º mês do ano, foram 102 ônibus – 8,5% a mais do que no mesmo período de 2013. No mês passado, destacam-se os estados de São Paulo e Rio de Janeiro que, juntos, responderam por 50 ônibus de visitantes.

Valmir aponta que, para que esse número cresça ainda mais, três pontos são fundamentais: o fortalecimento dos pontos turísticos da região, a criação de novos atrativos e mais divulgação. “Recebemos muitas pessoas que estão na região para os parques aquáticos, por exemplo. Precisamos que a aliança tanto entre as empresas quanto entre as iniciativas pública e privada seja fortalecida”, comenta.

O Empório Vila Germânica tem 25 estabelecimentos entre lojas, pontos gastronômicos e escritórios. Funciona todos os dias, o ano todo.

Japão e Tailândia também nos visitam
Visitantes de dois países distantes e sem histórico de visitas a Blumenau chamam a atenção nos registros do Empório Vila Germânica. Em novembro, um ônibus de japoneses visitou o complexo. Já em dezembro, turistas vieram da Tailândia. De acordo com o diretor do Empório Vila Germânica, essas pessoas chegarão ao complexo por indicação de guias e hoteis.

Valmir reforça a importância da preparação do trade para atender a esse tipo de turista – seja com atendentes que têm uma segunda língua fluente ou mesmo com a vontade de fazer acontecer. “Mesmo que a única forma de comunicação com essas pessoas seja gestual, quando se leva a situação com seriedade e mostra para o turista que queremos atende-lo bem, ele se encanta”, acrescenta.

Os visitantes brasileiros vêm de vários locais. Dos mais distantes (como Manaus, na Amazônia) até os mais próximos (como Curitiba, no Paraná). Os estados mais representativos no número de ônibus, no entanto, são Rio de Janeiro e São Paulo.

Imagem: Daniel Zimmermann/Divulgação

Imagem: Daniel Zimmermann/Divulgação

Anúncios

Artigo: A evolução no nosso turismo

Por Valmir Zanetti
Diretor executivo do Empório Vila Germânica

Blumenau está mudando seu olhar sobre o turismo. A indústria que não tem chaminé deu sinais de revitalização que merecem ser comemorados. Além do crescimento orgânico no número de visitantes em eventos como a Osterdorf, a Vila de Natal, o Festival Brasileiro da Cerveja e o Festival de Botecos, tivemos o aumento no número de visitantes que chegam de fora para aproveitar os nossos atrativos.

O mesmo aconteceu com as lojas e pontos gastronômicos do Empório Vila Germânica: desde que o complexo foi construído, há seis anos, não víamos uma movimentação tão grande de ônibus e carros de passeio de outras cidades. Ao contrário dos cinco anos anteriores, em 2014 não tivemos meses ruins. Nem mesmo abril e setembro, que tradicionalmente eram de quedas acentuadas no número de visitantes, tiveram uma baixa representativa.

Já temos o mais difícil: o turista deseja nos conhecer. No passado, mesmo quando não havia um só local para comprar água aos fins de semana na Rua XV de Novembro ou lojas para venda de souvenires no Parque Vila Germânica, já recebíamos visitantes. Agora que o cenário mudou precisamos aproveitar.

Acontecimentos como a Feirinha da Servidão Wollstein e o Parklet Day são incríveis para a nossa região e os nossos moradores, mas também atraem o turista local que vê em Blumenau a maior cidade da sua região. São iniciativas que devem ser valorizadas e continuadas.

Temos vários desafios pela frente. Do aumento na captação de eventos para serem realizados na nossa região até a revitalização e atualização de roteiros como o das cervejarias artesanais, arquitetônico, dos museus e das igrejas. Precisamos colocar em prática o nosso tão sonhado centro de convenções, traçar estratégias inteligentes de atração de turistas e fazer com que eles sejam melhor atendidos na nossa região. Mas também precisamos valorizar os importantes passos que estão sendo dados.

Torço para que 2014 tenha sido o despertar de uma realidade que a nossa baixa autoestima não nos deixava admitir: somos atrativos para o turista, sim. Agora nos cabe aproveitar essas oportunidades, valorizar o que está sendo feito e darmos um passo de cada vez no caminho da retomada da força turística da nossa região.

Imagem: Daniel Zimmermann

Imagem: Daniel Zimmermann